PT | EN | ES

12  José Sá

21  Ricardo

28  Felipe (38')

5  Marcano

13  Alex Telles 

22  Danilo

16  Herrera (c)

20  André André (7')

11  Marega 

9  Aboubakar 

8  Brahimi 


Suplentes

1  Casillas

2  Maxi

10  Óliver Torres

17  Corona 
(67' Marega)

19  Layún

23  Reyes 
(42' André André)

29  Soares 
(74' Aboubakar)


Treinador

Sérgio Conceição

qua, 6 dezembro 2017 • 19:45
Estádio: Dragão, Porto
Assistência: 42.509
FC Porto
6.ª jornada
Mónaco
59'  Aboubakar  33'  Aboubakar  45'  Brahimi  65'  Alex Telles  88'  Soares 
261'  Glik (c)  (pen)77'  Falcao 
Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia)
Assistentes: Mathias Klasenius e Daniel Wärnmark; Stefan Johannesson e Adreas Ekberg (adicionais)
4.º Árbitro: Mehmet Culum
TV: Sport TV 1

16  Diego Benaglio

38  Touré

25  Glik (c) 

5  Jemerson

4  Kongolo

35  N'Doram

7  Ghezzal (38')

18  Meite 

20  Rony Lopes

11  Carrillo 

15  Diakhaby 


Suplentes

30  Sy

2  Fabinho

6  Jorge

8  João Moutinho 
(66' Meite)

9  Falcao 
(66' Carrillo)

14  Baldé 
(72' Diakhaby)

19  Sidibé


Treinador

Leonardo Jardim

06-12-2017

Com autoridade nos “oitavos”

​Dragões bateram Mónaco por 5-2 e estão entre as 16 melhores equipas da Europa


O FC Porto está pela 13.ª vez na fase a eliminar da Liga dos Campeões, após bater de forma clara o Mónaco, por 5-2, com um bis de Aboubakar – que já vai em cinco golos na prova – e ainda tentos de Brahimi, Alex Telles e Soares. Os Dragões não quiseram esperar por notícias de Leipzig – onde o clube local até perdeu – e trataram rapidamente de garantir os três pontos (ao intervalo venciam por 3-0) e somar os dez necessários para assegurar o segundo lugar do grupo G, atrás do Besiktas.

Os Dragões foram acima de tudo contundentes e eficazes: não deram facilidades ao ataque do Mónaco – que chegou ao Dragão já eliminado mas com uma estratégia clara de contragolpe, traçada por Leonardo Jardim – e sempre que chegaram à área contrária conseguiam criar perigo. A parceria entre Brahimi e Aboubakar, que construiu dois dos três primeiros golos, foi decisiva para uma vitória que confirmou o FC Porto como, mais uma vez, o único clube português a passar aos oitavos de final.

Antes de começar a partida, Sérgio Conceição teve uma surpresa negativa: Otávio teve de ficar de fora do onze previsto, por lesão de última hora, e avançou assim André André, a única novidade face ao clássico de sexta-feira. Mas quando a bola começou a rolar cedo chegaram boas notícias: o golo madrugador de Aboubakar, logo aos nove minutos (após um grande passe de Brahimi), deu aos azuis e brancos um conforto importante para o que viria a seguir.

Dominador e mais objetivo do que um adversário tímido, o FC Porto terminou a primeira parte com uma confortável vantagem. Aboubakar fez o 2-0 aos 33 minutos – na conclusão de um ataque que até começou na direta mas que veio parar à esquerda, aos pés do camaronês, que dançou sobre Glik antes de bater Benaglio – e o 3-0 em cima do intervalo, desta vez com Aboubakar a servir Brahimi para uma finalização com classe.

No meio dos dois golos registaram-se as expulsões de Ghezzal e Felipe, após um desentendimento iniciado pelo monegasco, o que viria a ser decisivo para uma segunda parte que tinha condimentos para ser aborrecida, mas que em vez disso se tornou mais aberta.

Os forasteiros reduziram para 3-1, aos 61 minutos, na conversão de um penálti de Glik após um lance em que o árbitro considerou que houve braço na bola de Marcano – pena que não tenha visto outros dois lances para castigo máximo na área do Mónaco. Mais estendido no terreno do que na primeira parte, o Mónaco também se sujeitava a ver a bola rondar a sua área e, num belo remate cruzado de pé esquerdo, Alex Telles fez o 4-1, quatro minutos depois, que esfriava qualquer hipótese de recuperação do adversário.

Até ao apito final, o encontro nunca deixou de ser entretido, como dizia o ex-treinador portista Quinito, e viram-se ainda mais dois golos: Falcao, no regresso ao Dragão, fez o 4-2, aos 77 minutos, e foi ovacionado; Soares, que substituiu Aboubakar, ainda apontou o 5-2, de cabeça, aos 88. Desta vez o FC Porto não ganhou 3-0 ao Mónaco, como nos dois encontros oficiais anteriores, mas voltou a superiorizar-se por três golos.

Voltar ao Topo
FC Porto-Mónaco (Liga dos Campeões, grupo G, 6.ª jornada)
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
Facebook Twitter Pinterest Share
07-12-2017

Ministro da Cultura de Cabo Verde vai facilitar a “entrada em força” do FC Porto no país

​Abraão Vicente quer o know-how do Museu em vários projetos, como a candidatura da morna a património da Humanidade

Ver mais
06-12-2017

Otávio com queixas na coxa direita

Brasileiro não fez parte do onze frente ao Mónaco por precaução

Ver mais
06-12-2017

Sérgio Conceição: “Não vamos deixar cair nada”

​Treinador do FC Porto deixou elogios ao trajeto da equipa até aos oitavos de final da Liga dos Campeões

Ver mais
06-12-2017

Alex Telles e Danilo falam de missão cumprida

​Defesa brasileiro, que marcou um golo ao Mónaco, assume que os Dragões têm qualidade para chegar “mais longe”

Ver mais
06-12-2017

Aboubakar: “Queremos continuar a sonhar”

Avançado camaronês preferiu destacar a qualidade da exibição da equipa em detrimento dos dois golos que marcou​​

Ver mais
06-12-2017

Com autoridade nos “oitavos”

​Dragões bateram Mónaco por 5-2 e estão entre as 16 melhores equipas da Europa

Ver mais
Fechar