PT | EN | ES
1
Iker Casillas
12
José Sá
24
João Costa
26
Vaná Alves
40
Fabiano
2
Maxi Pereira
5
Marcano
13
Alex Telles
19
Miguel Layún
21
Ricardo Pereira
23
Reyes
28
Felipe
30
Diogo Dalot
10
Óliver Torres
16
Herrera
20
André André
22
Danilo Pereira
25
Otávio
27
Sérgio Oliveira
7
Hernâni
8
Brahimi
9
Aboubakar
11
Marega
17
Jesús Corona
29
Soares

Sérgio Conceição

Vítor Bruno

Siramana Dembélé

Diamantino Figueiredo

Eduardo Oliveira

Nélson Puga

José Mário Almeida

Eduardo Braga

Luís Pinto

Álvaro Magalhães

Telmo Sousa

Manuel Vítor

José Luís Ferreira

Roberto Carreira
9

Aboubakar

22-01-1992
Camaronesa

Avançado

Dragão indomável

Avançado possante, versátil e de remate fácil, Vincent Aboubakar cumpriu parte ampla da sua evolução nos Camarões, no Coton Sport, em que foi uma das figuras maiores do Campeonato conquistado pela equipa em 2009/10. Natural da capital, Yaoundé, Vincent chamou a si as atenções ao ser o único jogador a atuar no seu país entre os convocados para o Mundial de 2010, na altura com 18 anos. Jogou duas vezes no evento e conseguiu, dessa forma, o passaporte para o Valenciennes, clube em que cumpriu três épocas.

No entanto, foi no Lorient, em 2013/14, que revelou todo o seu potencial de avançado prolífico, ao marcar 17 golos em 37 jogos. Terminou a temporada como terceiro melhor marcador da Liga francesa (16 golos e cinco assistências, em 32 jogos) e foi um dos nomeados para o Prémio Marc-Vivien Foé, que é atribuído ao melhor jogador africano a jogar em França. Convocado para o Mundial de 2014, foi suplente utilizado nos jogos contra Brasil e Croácia.

Em 2014/15 esteve grande parte da época na sombra do capitão e goleador Jackson Martínez, mas ainda assim conseguiu apontar oito golos, incluindo duas bombas na Liga dos Campeões, frente a Shakhtar Donetsk e Basileia. Em 2015/16, agarrou a herança do colombiano, destacando-se como uma das principais armas ofensivas dos portistas, mas na temporada seguinte acabou por sair, por empréstimo, para os turcos do Besiktas (38 jogos e 19 golos). O Dragão não esqueceu a sua alegria contagiante em campo e recebeu-o de volta, de braços abertos, para a época 2017/18. Em troca, recebeu golos e uma entrega total.

Share
Voltar ao Topo
Fechar