PT | EN | ES
1
Iker Casillas
12
José Sá
24
João Costa
26
Vaná Alves
40
Fabiano
2
Maxi Pereira
5
Marcano
13
Alex Telles
19
Miguel Layún
21
Ricardo Pereira
23
Reyes
28
Felipe
30
Diogo Dalot
10
Óliver Torres
16
Herrera
20
André André
22
Danilo Pereira
25
Otávio
27
Sérgio Oliveira
7
Hernâni
8
Brahimi
9
Aboubakar
11
Marega
17
Jesús Corona
29
Soares

Sérgio Conceição

Vítor Bruno

Siramana Dembélé

Diamantino Figueiredo

Eduardo Oliveira

Nélson Puga

José Mário Almeida

Eduardo Braga

Luís Pinto

Álvaro Magalhães

Telmo Sousa

Manuel Vítor

José Luís Ferreira

Roberto Carreira
17

Jesús Corona

06-01-1993
Mexicana

Avançado

Corona, magia com velocidade

Talento, criatividade e habilidade são predicados que não se medem aos palmos quando se fala de Jesús Corona. Extremo de raiz, costuma jogar preferencialmente pelo lado direito embora o contrário não lhe seja estranho, até porque o pé esquerdo também tem futebol. Rápido e habilidoso, conseguiu com que os pouco mais de 1,70 metros de estatura, longe de se converterem num handicap, lhe permitissem esgueirar-se com classe por quem lhe aparece à frente.

Descarado, “atrevido”, como se descreveu nas primeiras palavras como reforço do FC Porto, e com uma velocidade de execução quase supersónica, o internacional mexicano é dono de uma técnica acima da média e não tem medo de partir para o um-contra-um. É um desequilibrador nato. Tecatito tem como uma das imagens de marca os movimentos diagonais interiores para fazer uso do forte disparo com o pé canhoto, mas não se resume a um carrillero, como os espanhóis chamam aos extremos. Também pode jogar no meio, como um dez, o que lhe permite gozar de maior liberdade de movimentos.

Destacou-se logo na estreia de azul e branco ao peito, a 12 de setembro de 2015, bisando no terreno do Arouca, numa vitória por 3-1. Proveniente dos holandeses do Twente, o clube que lhe abriu as portas da Europa, Corona conseguiu números interessantes para a época de estreia: 35 jogos e oito golos. Em 2016/17, teve como um dos destaques da época o golaço apontado ao Leicester, na Liga dos Campeões, em noite de goleada (5-0). No México, o extremo é uma das estrelas da seleção, pela qual já ganhou, em 2015, uma Taça da CONCACAF e uma Gold Cup (máximo troféu continental), em que foi considerado o jogador jovem mais valioso.

Share
Voltar ao Topo
Fechar