PT | EN | ES
1
Iker Casillas
12
José Sá
24
João Costa
26
Vaná Alves
40
Fabiano
2
Maxi Pereira
5
Marcano
13
Alex Telles
19
Miguel Layún
21
Ricardo Pereira
23
Reyes
28
Felipe
30
Diogo Dalot
10
Óliver Torres
16
Herrera
20
André André
22
Danilo Pereira
25
Otávio
27
Sérgio Oliveira
7
Hernâni
8
Brahimi
9
Aboubakar
11
Marega
17
Jesús Corona
29
Soares

Sérgio Conceição

Vítor Bruno

Siramana Dembélé

Diamantino Figueiredo

Eduardo Oliveira

Nélson Puga

José Mário Almeida

Eduardo Braga

Luís Pinto

Álvaro Magalhães

Telmo Sousa

Manuel Vítor

José Luís Ferreira

Roberto Carreira
11

Marega

14-04-1991
Francesa

Avançado

Uma lança de África

Tem velocidade, uma potência física fora do comum e tanto pode jogar na ala como a avançado centro, em dupla, num 4-4-2. Chegou ao Dragão em janeiro de 2015, proveniente do Marítimo, e em 2016/17 foi emprestado ao Vitória de Guimarães, tendo apontado 13 golos na Liga portuguesa (quinto melhor marcador, a par de Jonas, do Benfica). Eis Moussa Marega, o avançado nascido nos arredores de Paris, em França, mas internacional pelo Mali, que procura afirmar-se em definitivo, de azul e branco, na época 2017/18.

Foi nas divisões inferiores do futebol francês que deu os primeiros passos na carreira: primeiro no Le Poiré-sur-Vie, depois no Amiens, antes de se mudar para a Tunísia, em 2014/15, para representar o emblemático Ésperance Tunis. Um problema administrativo, contudo, impossibilitou-o de realizar qualquer jogo oficial, apesar de ter marcado vários golos em encontros particulares. A meio dessa época, muda-se para o Marítimo, terminando a temporada como uma das grandes revoluções da equipa insular, com oito golos e quatro assistências em 16 jogos.

Não foram apenas esses números que o levaram à seleção do Mali. Marega apresentou, num curto espaço de tempo, credenciais que despertaram a atenção do selecionador Alain Giresse: rápido e explosivo, o avançado é um desequilibrador nato, tornando-se muito perigoso em lances de transição rápida, uma vez que facilmente apanha as defesas em contrapé. Destaca-se também pela sua boa capacidade finalizadora e por uma mobilidade assinalável para um jogador da sua envergadura , algo que lhe permite gerar um constante desgaste nos adversários e que o torna muito complicado de controlar na área de rigor.

Share
Voltar ao Topo
Fechar