PT | EN | ES
1
Iker Casillas
12
José Sá
24
João Costa
26
Vaná Alves
40
Fabiano
2
Maxi Pereira
5
Marcano
13
Alex Telles
19
Miguel Layún
21
Ricardo Pereira
23
Reyes
28
Felipe
30
Diogo Dalot
10
Óliver Torres
16
Herrera
20
André André
22
Danilo Pereira
25
Otávio
27
Sérgio Oliveira
7
Hernâni
8
Brahimi
9
Aboubakar
11
Marega
17
Jesús Corona
29
Soares

Sérgio Conceição

Vítor Bruno

Siramana Dembélé

Diamantino Figueiredo

Eduardo Oliveira

Nélson Puga

José Mário Almeida

Eduardo Braga

Luís Pinto

Álvaro Magalhães

Telmo Sousa

Manuel Vítor

José Luís Ferreira

Roberto Carreira
26

Vaná Alves

25-04-1991
Brasileira

Guarda-Redes

O Dragão como destino

Parece que jogar no FC Porto estava mesmo no destino de Vaná Alves, guarda-redes contratado em julho de 2017 ao Feirense. Nas suas primeiras declarações com a camisola azul e branca, o brasileiro revelou que o primeiro grande jogo a que assistiu em Portugal foi no Dragão e que desde aí pensou que “gostaria de vestir as cores do clube”. Isso concretizou-se após uma espetacular época de estreia em Portugal, ao serviço do Feirense, que terminou num impressionante oitavo lugar da Liga. A classificação deveu-se em boa parte à segurança de Vaná, que também dificultou a vida ao FC Porto, rubricando uma grande exibição no Dragão (0-0), já na reta final da prova.

No Brasil, Vaná Alves, deu os primeiros passos como profissional no Coritiba, tendo ainda representado o Canoas e o ABC. O amigo e ex-portista Alex Sandro e o ex-guardião Helton deram-lhe muitas e boas referências do FC Porto, que ganha um guarda-redes completo, forte no jogo aéreo e capaz de tratar bem a bola. “Acordar e poder sentir que tenho a oportunidade de representar um gigante europeu, e que isso não é um sonho, é incrível”, acrescentou o camisola 26. Os adeptos também esperam boas sensações de um guardião que conta com dura concorrência, nomeadamente de Iker Casillas, mas espera oportunidades para justificar a alcunha de Vaneuer – uma referência ao alemão e campeão do Mundo Manuel Neuer –, que surgiu depois de Marquinhos Santos, técnico do Coritiba, ter dito que o poderia usar como líbero, tal a qualidade no jogo com os pés.

Share
Voltar ao Topo
Fechar