PT | EN | ES
12-04-2014

Luís Castro: “Queremos uma atitude mais positiva”

Independentemente do passado e do que se segue no futuro próximo (a deslocação ao Estádio da Luz para a segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, na quarta-feira), o FC Porto vai “fazer tudo” para “ganhar o jogo” no terreno do Sporting de Braga (27.ª jornada da Liga portuguesa, domingo, 19h15). Ainda assim, em declarações exclusivas ao www.fcporto.pt e Porto Canal, Luís Castro pede “uma atitude mais positiva dos jogadores”, face ao que sucedeu em Sevilha, na quinta-feira.


“O Braga precisa tanto dos pontos como o FC Porto. Penso que as duas equipas vão tentar agarrar o jogo e será a inspiração de cada uma delas que vai fazer com que o domínio passe para um dos lados. Confio muito nos jogadores e temos várias referências daquilo que fizemos nos últimos tempos que nos levam a pensar que poderemos controlar o jogo, tendo um olhar de respeito sobre o adversário, e assim chegar a uma vitória”, afirmou.

Luís Castro explicou o elogio que fez ao trabalho dos jogadores nos últimos 15 minutos da primeira parte e no segundo tempo do encontro em Sevilha, que terminou com uma derrota (4-1) que deixou os Dragões de fora das meias-finais da Liga Europa: “Esse trabalho foi feito debaixo de muitas adversidades e não elogiei tanto a atitude, que teria de ser mais positiva e determinada em momentos que o exigiam. Porém, os jogadores trabalharam sempre, debaixo de adversidades que condicionaram muito esse trabalho. Em Braga, queremos uma atitude mais positiva dos jogadores e uma capacidade de abordar o jogo de forma totalmente diferente, também com um resultado diferente”.

Os minhotos estão actualmente no sexto lugar da Liga portuguesa, a apenas três pontos do quinto, que dá acesso à Liga Europa na próxima época. O técnico portista sabe por isso que o adversário vai apostar forte no triunfo, mas garante que os Dragões não vão ficar atrás. “Não tivemos muito tempo para preparar o jogo e vamos fazê-lo através de imagens e comunicação, porque o trabalho efectivo de campo fica reduzido a muito pouco. Fizemos alguma coisa esta manhã, mas a preparação de um jogo destes necessitava de um pouco mais de tempo. Praticamente há um mês e meio que não paramos, com jogos a meio da semana e ao fim-de-semana, e isso tem limitado a estabilidade da equipa. Mas não é por isso que não vamos a Braga com o intuito claro de ganhar”, declarou.

Fora do horizonte fica a partida que se segue ao encontro no Minho, com o Benfica, e que decide o acesso à final da Taça de Portugal, depois da vitória azul e branca por 1-0 no Estádio do Dragão. “A única relação é que o jogo de domingo antecede o de quarta-feira, nada mais do que isso. Vamos tentar relacionar este jogo da melhor forma para os interesses do FC Porto, como sendo aquele que antecede o da Luz”, assumiu.

Notícias Relacionadas
30-06-2014

Mangala continua em prova, Ghilas despediu-se do Mundial

​Os portistas Mangala e Ghilas não saíram ambos dos bancos de França e Argélia, respectivamente, mas tiveram destinos…

Ver mais
30-06-2014

FC Porto B inicia nova época com 22 atletas

O FC Porto B iniciou esta segunda-feira os trabalhos para a temporada 2014/15, num dia limitado a exames médicos. O…

Ver mais
29-06-2014

Herrera e Reyes despedem-se do Mundial

​Hector Herrera foi titular (jogou os 90 minutos) e Diego Reyes entrou ao intervalo na derrota do México contra a…

Ver mais
Fechar