PT | EN | ES
01-04-2017

Nuno: “Vamos ter que trabalhar e lutar até ao fim”

Treinador do FC Porto resignado com o empate frente ao Benfica (1-1), na Luz


O 1-1 com que terminou o clássico entre Benfica e FC Porto, referente à 27.ª jornada da Liga NOS, manteve as duas equipas separadas por apenas um ponto no topo da tabela. No final da partida, Nuno Espírito Santo lamentou a má entrada dos Dragões, mas enalteceu a “personalidade” demonstrada pela equipa no Estádio da Luz. No que diz respeito à luta pelo título, o treinador portista voltou a frisar que “será até ao fim”.

Má entrada, boa reação
“Entrámos mal e o Benfica apareceu demasiadas vezes na nossa área. Faltou-nos a bola para controlar o jogo e ficámos em desvantagem numa grande penalidade. A partir daqui, a equipa mostrou personalidade e a vontade que tinha de dominar o jogo, mas em alguns momentos faltou-nos profundidade. Mas foi uma demonstração clara do que queríamos fazer aqui. Conseguimos o empate no início da segunda parte e, a partir de certa altura, soubemos defender. É um empate que nos mantém na luta e todos sabemos que a luta será até ao fim.”

Ainda há muito para jogar
“Qualquer que fosse o resultado, nada ficaria decidido, pois ainda faltam sete jornadas. O campeonato é muito competitivo e sabemos que temos de ser muito fortes, mas o nosso pensamento é jogo a jogo. O processo de preparação deste jogo começou logo depois do jogo com o Vitória de Setúbal. A partir de agora vamos já preparar o próximo. Dos onze que iniciaram o jogo com o Benfica, nove trabalharam connosco durante estas duas semanas”

Tudo em aberto
“Estamos tristes, pois viemos aqui com a vontade de conquistar os três pontos. É um resultado que não muda nada e que nos deixa na mesma posição. Vamos ter que trabalhar e lutar até ao fim.”

Arbitragem
“Sofremos faltas que não foram assinaladas e, a mim, preocupa-me esse desnível nas decisões. Quanto ao penálti sobre o Jonas, é penálti.”

A entrada maldosa de Jonas
“Tenho 1,90m e 105 quilos. É muito difícil derrubarem-me.”

Demora na entrada dos adeptos do FC Porto
“Não se entende após 40 minutos do início do jogo. Não se entende. O nosso agradecimento a todos os que ficaram de fora e aos que nos apoiaram ate ao fim. Esta ligação entre os nossos adeptos e a equipa é fundamental.”

Um grupo de jogadores “muito forte”
“Todos têm dado uma resposta muito boa. Para a equipa técnica é muito bom saber que vamos preparar o próximo jogo com todos os jogadores, totalmente comprometidos com o nosso objetivo de sermos campeões nacionais. Conseguimos levantar-nos de um momento mau, no qual somámos muitos empates. O FC Porto tem um grupo muito forte de jogadores, que querem muito ajudar a equipa. Não há nomes nem individualidades, é o FC Porto.”

Notícias Relacionadas
20-06-2017

Os equipamentos para 2017/18

​Sob o tema “Joga Sem Fronteiras” (“Play Without Boundaries”), o FC Porto e a New Balance uniram esforços na idealização…

Ver mais
19-06-2017

Otávio: “Com ele eu aprendi muito”

​Sérgio Conceição foi anunciado este mês como o novo treinador do FC Porto, mas no plantel portista há quem conheça bem…

Ver mais
18-06-2017

Pré-época dos Dragões passa por México, Guimarães e Algarve

​Já se sabe que o início dos trabalhos de pré-temporada do FC Porto está agendado para dia 3 de julho, no Olival, mas só…

Ver mais
Fechar