PT | EN | ES
09-11-2017

Mais três renovações para manter a fórmula vencedora

Samuel Caldeira, Ricardo Mestre e João Rodrigues prolongaram o vínculo com a W52-FC Porto-Mestre da Cor


Depois de Raúl Alarcón, Gustavo Veloso e Rui Vinhas, a versão de 2018 da W52-FC Porto-Mestre da Cor continua a ganhar forma, desta vez com uma tripla renovação, que garante a permanência na equipa de Samuel Caldeira, Ricardo Mestre e do jovem João Rodrigues para o ano desportivo de 2018.

O objetivo parece ser um: manter a fórmula vencedora que tão bons resultados tem dado e para isso é fundamental manter a qualidade dos protagonistas que nos últimos anos têm levado o símbolo do FC Porto a um lugar de destaque no panorama velocipédico, quer nacional, quer internacional.

Aos 31 anos (faz 32 em novembro), Samuel Caldeira vai para a sexta temporada no projeto agora liderado por Adriano Quintanilha, que, segundo o próprio admite, “sempre soube que tinha tudo para vencer”. Como aliciantes, o ciclista natural de Manta Rota, no Algarve, apontou a liberdade e a consequente responsabilidade que lhe é dada nesta formação.

Na memória de todos ainda estará o espetacular triunfo na segunda etapa da edição de 2017 da Volta a Portugal, sobre o empedrado da Avenida Nuno Álvares, em Castelo Branco. Em declarações exclusivas ao www.fcporto.pt, o sprinter disse ainda que vai “dar continuidade ao trabalho dos últimos anos para que, sempre que possível, recolher os seus frutos” e retribuir a confiança.

Outra boa novidade foi a renovação de Ricardo Mestre. O vencedor da Grandíssima de 2011 é um dos trunfos da equipa portista. É sempre ele um dos que estamos habituados a ver de cara ao vento, a rebocar os colegas de equipa e a deitar por terra as ultimas resistências inimigas. No momento da renovação, Mestre admitiu estar “muito feliz por continuar numa equipa que reconhece a amplitude do seu trabalho” e, para 2018, o ciclista natural de Faro apontou como meta manter o grande nível de 2017 e, se possível, ainda melhorá-lo.

Por fim, há a garantia de continuidade de João Rodrigues. Porque o futuro é para salvaguardar, a W52-FC Porto-Mestre da Cor volta a garantir os serviços de um dos jovens (22 anos) mais promissores do pelotão nacional, que na época passada se destacou, entre outros momentos, ao segurar a classificação da montanha da Volta a Castela e Leão.

Notícias Relacionadas
18-02-2018

César Fonte foi o melhor portista na Volta ao Algarve

​​A 44.ª edição da Volta ao Algarve em bicicleta terminou este domingo, com a quinta a última etapa a levar os ciclistas…

Ver mais
17-02-2018

João Rodrigues esteve em destaque no quarto dia de Volta ao Algarve

​​Na chegada a Tavira, onde terminou a quarta e mais longa etapa da edição 44 da Volta ao Algarve, Samuel Caldeira foi o…

Ver mais
16-02-2018

José Neves foi o melhor portista no contrarrelógio algarvio

​​Concluído o contrarrelógio individual que fechou a primeira metade da 44.ª edição da Volta ao Algarve, José Neves foi…

Ver mais
Fechar