PT | EN | ES
14-12-2017

Laurentino mãos de ferro

Guarda-redes foi uma das figuras maiores do clássico em que o FC Porto venceu o Benfica por 30-23


Hugo Laurentino esteve irrepreensível no clássico desta quarta-feira contra o Benfica, no Dragão Caixa, tendo sido decisivo para a vitória incontestável do FC Porto (30-23), a 13.ª consecutiva na primeira fase do Andebol 1. O guarda-redes realizou 17 defesas, duas das quais da linha dos sete metros, num total de 39 remates, terminando o jogo com uma assinalável eficácia de 44 por cento.

“Fiz um grande jogo, principalmente na primeira parte. Fiz muitas defesas e consegui ajudar a equipa a dilatar o resultado. Na segunda parte gerimos o resultado, foi muito bom ganhar em casa a um grande rival e subir na tabela classificativa. O objetivo é subir até ao topo”, disse o dono da camisola 16 dos azuis e brancos em declarações aos microfones do Porto Canal.

Sem poder contar com o contributo de Alfredo Quintana, a recuperar de uma prolongada lesão, Lars Walther tem confiado a baliza portista a Laurentino, que agora tem a concorrência de Sérgio Morgado e Telmo Ferreira. E os números que o guardião apresenta nesta temporada dão razão ao treinador dinamarquês.

De acordo com as estatísticas da Federação de Andebol de Portugal, Tino, como é tratado no balneário, é o guarda-redes mais valioso do campeonato: dos 288 remates que os adversários fizeram, o capitão do FC Porto parou 118, o que representa uma eficácia de 41%, que sobe para 44 se tivermos apenas em conta a sua performance na defesa de livres de sete metros – 12 em 27.

Notícias Relacionadas
14-07-2018

Orgulho e emoção na apresentação dos novos equipamentos

​​Com “saudades do mar azul”. Foram estas as primeiras palavras do defesa Alex Telles, por exemplo, que definem bem a…

Ver mais
14-07-2018

Baixa do Porto voltou a vestir-se de azul e branco

​​Foi uma tarde/noite em cheio para os adeptos que se deslocaram este sábado à Praça D. João I, bem no centro da cidade…

Ver mais
12-07-2018

60 golos na capa da Dragões

​Marega, Aboubakar e Soares foram responsáveis por 60 dos 119 golos apontados pelo FC Porto em todas as competições na…

Ver mais
Fechar