PT | EN | ES
06-12-2017

Alex Telles e Danilo falam de missão cumprida

Defesa brasileiro, que marcou um golo ao Mónaco, assume que os Dragões têm qualidade para chegar “mais longe”


Uma “final” ganha, um objetivo atingido e um “grande jogo” da equipa. É com estas palavras que Danilo e Alex Telles definem a vitória desta quarta-feira frente ao Mónaco (5-2), que assegurou a passagem aos oitavos de final da Liga dos Campeões. Os dois jogadores não deixam de ser críticos da exibição, considerando que até houve algum abrandamento em determinados momentos, mas o balanço final é obviamente positivo.

Alex Telles: “Sabemos que temos qualidade para chegar o mais longe possível”

“Estamos muito felizes pelo apuramento, que era o nosso objetivo. Sabíamos que seria um jogo muito difícil, mas fizemos um grande trabalho. Começamos apáticos, mas depois marcámos dois golos que nos deram mais tranquilidade. Na segunda parte o Sérgio disse que tínhamos de ter mais intensidade, o jogo ainda estava perigoso e foi o que aconteceu. Sofremos um golo no recomeço, mas conseguimos recuperar.”

“O Mónaco não tinha nada a perder, mas nós tínhamos um objetivo muito grande e tínhamos de nos manter focados até ao final, por mais cansados que estivéssemos. A equipa fez um grande jogo e todos merecem este apuramento. Era um grupo muito equilibrado, sabíamos que não teríamos facilitismos. Conseguimos o primeiro objetivo e sabemos que temos qualidade para chegar o mais longe possível. O balanço é positivo e agora temos de pensar jogo a jogo.”

“Estou tranquilo. Tenho trabalhado dia a dia para chegar aos meus objetivos. Estando no FC Porto, as portas vão abrir-se e vou trabalhar para que isso aconteça. O meu primeiro golo na Champions ficará marcado, com certeza.”

Danilo: “Sabíamos que ia haver espaços”

“Tivemos uma final pela frente. Tínhamos de ganhar para passar aos oitavos de final. Entrámos um pouco apáticos no jogo, mas com o passar do tempo melhorámos e conseguimos marcar. O Mónaco apresentou muitos jogadores que não jogavam há muito tempo juntos e sabíamos que ia haver espaços para explorar.”

“A vantagem de 3-0 até nos deu serenidade a mais, abrandámos um pouco o ritmo do jogo e o Mónaco conseguiu marcar dois golos. A troca de Otávio por André André no onze? A equipa lidou bem com essa mudança, treinámos todos os dias. O André estava preparado para o jogo, assim como Otávio, que infelizmente se lesionou.”

Notícias Relacionadas
25-02-2018

Jorge Sousa é o árbitro do jogo em Portimão

​​O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou Jorge Sousa para arbitrar o Portimonense-FC Porto,…

Ver mais
25-02-2018

Nevoeiro adia jogo entre Nacional e FC Porto B

O jogo entre o Nacional e o FC Porto B, previsto para este domingo, às 11h15, foi adiado para 7 de março em horário…

Ver mais
24-02-2018

Sérgio Conceição: “Gostamos de sentir a pressão de liderar”

​​Para Sérgio Conceição, aproxima-se um dos jogos mais difíceis que o FC Porto terá de enfrentar fora de portas até ao…

Ver mais
Fechar