PT | EN | ES
12-10-2017

Memórias do Alentejo

Dragões estreiam-se na sexta-feira na edição de 2017/18 da Taça de Portugal, frente a um velho conhecido


​​Texto de Diogo Faria

O Alentejo é a maior região do país, mas é também das menos populosas. Em 2011, os distritos de Portalegre, Évora e Beja, que correspondem a cerca de 33% da superfície de Portugal Continental, concentravam apenas 7,6% da população dessa área. É preciso recuar até à temporada 2000/01 para encontrar um clube alentejano na Primeira Liga. Num mês em que o FC Porto inicia a participação na Taça de Portugal voltando a enfrentar, sete anos depois, uma equipa alentejana, recuperamos algumas memórias das ligações entre os Dragões e esta região.

1-Alentejo de primeira
Na Primeira Liga, o FC Porto já enfrentou quatro equipas alentejanas: o Sport Lisboa e Elvas (1945/46 e 1946/47), o O Elvas, Clube Alentejano dos Desportos (1947/481949/50 e 1986/87-1987/88), o Lusitano de Évora (1952/531965/66) e o Campomaiorense (1995/96 e 1997/98-2000/01). O distrito de Beja nunca foi representado na principal competição nacional.

2-Domínio (quase) avassalador na Liga
Foram 52 os jogos disputados pelo FC Porto contra equipas alentejanas no Campeonato. 43 vitórias (82.7%), dois empates (13.5%) e sete derrotas (3.8%) são os números que espelham um domínio azul e branco quase avassalador.

3-90% de eficácia na Taça
Na Taça de Portugal, os Dragões já enfrentaram cinco equipas alentejanas, em dez ocasiões: O Elvas, Estrela de Portalegre, Juventude de Évora, Lusitano de Évora e Moura. O FC Porto venceu nove dessas eliminatórias (foi eliminado pelo Lusitano de Évora em 1954/55) e conquistou quatro dessas edições da Taça (1987/88, 1990/91, 1997/98 e 2010/11).

4-A maior vitória na Liga
Na Liga, o triunfo mais expressivo do FC Porto frente a um clube alentejano aconteceu contra o Lusitano de Évora: 9-0 nas Antas, em 1954/55 (uma das dez maiores vitórias dos Dragões na história do Campeonato). Marcaram António Teixeira (três), Monteiro da Costa (três), Carlos Duarte (dois) e José Maria Pedroto.

5-Explosão de golos na Taça
A vitória mais robusta na Taça também foi por nove golos de diferença, mas o resultado foi outro: 10-1 frente ao Estrela de Portalegre, nas Antas, em 1985/86. Madjer, Paquito (três), Fernando Gomes, Celso, Elói (dois), Paulo Ricardo e Juary deixaram a assinatura no marcador.

6-Bom lastro com o Lusitano
O Lusitano de Évora é o ‘cliente’ alentejano favorito do FC Porto na Taça de Portugal. Foram já quatro as eliminatórias disputadas pelos dois clubes nesta competição, três delas a duas mãos, com os azuis e brancos a registarem quatro vitórias, um empate e duas derrotas, que resultaram em três passagens à fase seguinte da prova.

7-Os outros eborenses
Nas últimas três vezes que o FC Porto enfrentou uma equipa alentejana na Taça, o opositor foi sempre mesmo: em 1992/93, em 1997/98 e em 2010/11, os Dragões eliminaram o Juventude de Évora. Para a memória ficará sempre o triunfo de 17 de dezembro de 1997, marcado pelo brilho de Jardel: tendo entrado ao intervalo, o brasileiro assinou sete golos no triunfo por 9-1.

8-Más memórias
A última vez que o FC Porto perdeu um jogo no Alentejo foi frente ao Campomaiorense, em 19 de fevereiro de 2000. A derrota permitiu ao Sporting alcançar os Dragões no topo da Liga, em que viriam a falhar o objetivo do hexacampeonato. O maior destaque foram os penáltis que ficaram por marcar a favor dos azuis e brancos: foram pelo menos quatro, mas há quem garanta que até foram bastantes mais.

9-Um alentejano derrotado pelos Dragões
Se têm sido esporádicas as participações de clubes alentejanos na principal competição portuguesa, o mesmo não acontece em relação a árbitros oriundos de Beja, Évora ou Portalegre. Um deles tem uma ligação umbilical à história do FC Porto: trata-se do eborense Inocêncio Calabote, que na última jornada de 1958/59 fez o que pôde para tentar tirar o título aos Dragões. Não conseguiu e acabou irradiado pouco tempo depois.

10-Uma última vez inspiradora
O último desafio do FC Porto frente a uma equipa alentejana foi a 11 de dezembro de 2010. Os Dragões ganharam 4-0 (golos de Falcao, João Moutinho, Álvaro Pereira e Walter) ao Juventude de Évora e seguiram a toda a velocidade rumo ao Jamor, onde bateram o Vitória de Guimarães por 6-2. Nessa época, também ganharam o Campeonato, a Supertaça e a Liga Europa. Será que, no final deste ano, Évora e o Alentejo poderão vir a revelar-se pontos de contacto entre duas épocas memoráveis?

Este texto foi originalmente publicado na edição de outubro da revista Dragões, cuja edição digital pode ser lida aqui.

Notícias Relacionadas
12-12-2017

Sérgio Conceição: “Esta eliminatória é uma das mais equilibradas”

​O sorteio dos oitavos de final da Liga dos Campeões, realizado em Nyon, na Suíça, colocou o Liverpool no caminho do FC…

Ver mais
11-12-2017

Bilhetes para a receção ao Marítimo já estão à venda

​Estão à venda a partir desta segunda-feira os bilhetes para o jogo entre o FC Porto e o Marítimo, a contar para a 15.ª…

Ver mais
11-12-2017

O FC Porto sagrou-se bicampeão mundial de clubes há 13 anos

​Só há um clube em Portugal que pode orgulhar-se de ter a Taça Intercontinental no respetivo museu: o FC Porto. E pode…

Ver mais
Fechar