PT | EN | ES
16-03-2016

​​Pinto da Costa: “Queremos estender o contrato de Casillas”

Presidente do FC Porto desmentiu a notícia de um jornal espanhol segundo a qual teria criticado o guarda-redes


O FC Porto já manifestou a intenção junto do empresário que representa Iker Casillas de acionar a cláusula que permite estender por mais um ano (até 2018) o contrato que liga o guarda-redes ao clube. Jorge Nuno Pinto da Costa nega, no entanto, que essa decisão esteja relacionada com a notícia veiculada esta quarta-feira pelo jornal espanhol El Confidencial, segundo a qual o presidente portista teria criticado o desempenho de Casillas. A informação, garante Pinto da Costa, não corresponde à verdade e só poderá ter a ver com as “guerras em Espanha” em torno da titularidade da baliza da seleção.

O presidente do FC Porto considerou “ridículo pensar-se” na possibilidade de existir insatisfação por parte do FC Porto com o trabalho de Casillas, até porque já foi comunicado ao representante do jogador a intenção de o FC Porto prolongar o contrato do guarda-redes por mais uma época, ou seja até 2018. “Eu e o senhor Antero Henrique, agora administrador da SAD, já conversámos e chegámos a acordo com o empresário que representa o jogador para, além do próximo ano, prorrogarmos o contrato por mais um ano. A bola está agora do lado dele, o acordo está feito, já lhes dissemos que assinaremos quando quiserem”, adiantou Pinto da Costa, acrescentando que essa decisão “nada tem a ver” com a notícia veiculada esta quarta-feira.

“Essa notícia fez-me rir, porque diz que eu estive num jantar em casa de um grande portista e meu amigo José Manuel de Mello. Não faço a mínima ideia de quem é e, segundo me disseram, esse senhor existiu, mas infelizmente para os seus familiares, acho que já faleceu há uns anos. Nunca jantei nem almocei com mortos – se pudesse, com alguns até gostava –, pelo que se trata de um absurdo”, argumentou Pinto da Costa em declarações exclusivas ao www.fcporto.pt e ao Porto Canal.

Para o dirigente máximo dos azuis e brancos, as “guerras” em Espanha à volta da baliza da seleção não dizem respeito ao FC Porto: “Se querem pôr este ou aquele, deixem o Casillas em paz, porque se na baliza da seleção espanhola estiver o melhor, de certeza que vai ser ele. Se calhar não é cómodo para muita gente em Espanha, para muitos responsáveis pela sua saída do Real Madrid, que o Casillas possa ser o capitão e o titular da baliza da seleção de Espanha e, quiçá, levantar mais uma vez um troféu internacional”.

Notícias Relacionadas
30-06-2016

Quando Pedroto sentou Charuto no banco

​​O brasileiro César Cavalcante, ex-basquetebolista do FC Porto, visitou na quarta-feira o Museu do FC Porto by BMG e,…

Ver mais
29-06-2016

Velocidade vertiginosa

​Se o sistema da carta de condução por pontos se aplicasse nos relvados, Zé Manuel já teria perdido muitos por excesso…

Ver mais
29-06-2016

Novos equipamentos vão ser estrelas em festa na Baixa

O FC Porto e a New Balance voltam à Baixa da cidade no início da época desportiva para o evento Verão Azul – Constelação…

Ver mais
Fechar