PT | EN | ES
10-11-2017

Dragões de Ouro em destaque na revista de novembro

Gala que decorreu no Dragão Caixa é o maior destaque da edição 372 da revista oficial do FC Porto


A noite de 25 de outubro encheu de brilho o Dragão Caixa. Foi ali, na casa das modalidades do FC Porto, que decorreu a edição de 2017 da gala de entrega dos Dragões de Ouro, que, como habitualmente, distinguiu aqueles que mais se destacaram durante o último ano nas mais diversas áreas do clube. Entre personalidades bem mediáticas e outras menos, houve até espaço para a App oficial ser galardoada, mas o que fica do que se passou no palco improvisado da arena portista é o desfile de personalidades que colocam permanentemente o talento, dedicação e paixão ao serviço FC Porto. É por isso natural que cada uma delas ocupe o espaço merecido nas primeiras páginas da edição de novembro da revista oficial do clube.

Como habitualmente, um dos momentos marcantes dessa noite foi o discurso do presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, que marcou o encerramento da gala. O líder portista aproveitou a ocasião para lembrar “a luta sem fim” que o FC Porto está destinado a travar, lembrando depois que os pilares da direção que preside que continuarão sempre a ser a competência, rigor, ambição e paixão. Após o reconhecimento individual a todos os dragonados, Pinto da Costa voltou a apelar à memória, para lembrar alguns ausentes, que por motivos diferentes, não estiveram presentes no Dragão Caixa.

No habitual espaço das modalidades, esta edição começa pelo hóquei em patins, num trabalho que o convida a revisitar os cinco títulos consecutivos que conta atualmente a nossa equipa, numa altura em que as grandes emoções do campeonato e da Liga Europeia já estão de volta. No andebol, faz-se uma análise detalhada ao adversário na terceira ronda de qualificação da Taça EHF. A poderosa formação do Füchse Berlim é bem estudada nestas páginas, que contam com a colaboração preciosa do ex-portista João Ferraz, que conhece bem a formação alemã. Por fim, no basquetebol a palavra é de António Monteiro, que numa entrevista aborda este regresso ao clube do coração, depois de um ano nos Açores, ao serviço do Lusitânia.

Do basquetebol para a música, a Dragões foi ao encontro de João Dias, o músico apaixonado pela guitarra e pelo FC Porto, que decidiu juntar o melhor dos dois mundos para chegar aos tops de visualizações no Youtube. A adaptação para a guitarra clássica de canções habitualmente escutadas no Dragão são um sucesso na plataforma de partilha de vídeos, que se encarregou fazer chegar aos quatro cantos do mundo as versões de “Porto, És A Nossa Vida” ou “Força Porto, Vence Por Nós”, que teve honras de apresentação em exclusivo para esta reportagem.

Na rubrica Os Imortais, evoca-se a memória de Luís Teles Roxo, o homem que dirigiu os destinos da equipa de futebol durante os sucessos dos anos 80. As memórias de um grande chefe, que um dia o Jorge Nuno Pinto da Costa pensava que o iria suceder na presidência do clube, não fosse o trágico desaparecimento, estão bem documentadas nestas páginas dedicadas ao dirigente combativo, Dragão de Ouro e Sócio Honorário e, já a título póstumo, Dragão de Honra.

Pode subscrever aqui​, gratuitamente, a versão digital da revista Dragões, à qual pode aceder no computador, no tablet e no smartphone.

Notícias Relacionadas
20-11-2017

Quaresma: “Serei do FC Porto até morrer”

Ricardo Quaresma anteviu o jogo entre Besiktas e FC Porto, referente à quinta jornada da fase de grupos da Liga dos…

Ver mais
20-11-2017

Ricardo: “Não vamos jogar para o empate”

Um empate com o Besiktas, na Turquia, no jogo desta terça-feira (17h00 de Portugal Continental), deixa o FC Porto a…

Ver mais
20-11-2017

Sérgio Conceição: “Estamos habituados a ambientes quentes”

O FC Porto está habituado a jogar num estádio intimidante – chama-se Dragão e é a casa azul e branca – e, por isso,…

Ver mais
Fechar