PT | EN | ES
24-10-2017

Conheça os Dragonados em quatro linhas

Alguns são ídolos, outros vivem na sombra dos sucessos: 17 personalidades, instituições e projetos em resumo


A 30.ª edição dos Dragões de Ouro realiza-se esta quarta-feira, no Dragão Caixa, com transmissão em direto no Porto Canal a partir das 20h30. Para que não perca o fio à meada, leia aqui as minibiografias dos vencedores.

Atleta do Ano: Raúl Alarcón
Nasceu em 1986, em Sax, perto de Alicante, na vizinha Espanha. Em 2017 teve o seu ano de glória, que culminou com a vitória na Volta a Portugal, depois de triunfos nas gerais da Volta às Astúrias e Grande Prémio JN e de um segundo lugar na Volta a Madrid.

Futebolista do Ano: Brahimi
Nasceu em Paris, em 1990, mas é internacional argelino, tal como o lendário Madjer. Chegou ao FC Porto em 2014, proveniente do Granada, e cedo encantou a plateia do Dragão com os seus dribles e golos. Já leva 130 jogos e 32 golos ao serviço do clube.

Jovem Atleta do Ano: Diogo Dalot
Chegou ao FC Porto em 2008. Com 16 anos, treinou com o grupo principal e foi campeão da Europa de Sub-17. Aos 18, foi integrado no plantel e fez a sua estreia frente ao Lusitano, para a Taça de Portugal.

Treinador do Ano: Guillem Cabestany
É treinador dos Dragões desde 2015 e guiou a equipa a um espetacular triplete em 2016/17: Supertaça, Campeonato Nacional e Supertaça. Aliás, sob o seu comando, o FC Porto venceu os últimos cinco títulos nacionais. Nascido há 41 anos, na Catalunha, tem uma elegância notada até pelos rivais.

Atleta de Alta Competição do Ano: Hélder Nunes
Chegou ao FC Porto proveniente do HC Braga, como jovem prodígio, em 2012, e, cinco anos depois, já tem um palmarés recheado: dois Campeonatos nacionais, três Taças de Portugal e três Supertaças. Já como capitão, o defesa/médio nascido em Barcelos procura agora a glória europeia.

Atleta Amador do Ano: Daniel Sánchez
Volta a ser Dragonado, na mesma categoria que em 2000, o que sublinha uma ligação ao clube que já remonta a 1994. Em 2016/17 teve um percurso memorável e único: foi considerado o melhor jogador de 2016, terminando como número um da hierarquia mundial, foi campeão do Mundo e ganhou a Supertaça. Em julho, foi medalha de ouro nos Jogos Mundiais. Ao serviço do FC Porto venceu o Campeonato, a Supertaça, a Taça de Portugal e a Taça dos Campeões Europeus.

Atleta Revelação do Ano: Wenderson Galeno
Chegou ao FC Porto em 2016 e destacou-se na época de estreia, com 13 golos em 40 jogos pela equipa B. O jovem avançado brasileiro já chegou à equipa principal, marcando no primeiro jogo oficial em que participou, na Taça de Portugal.

Dirigente do Ano: Eurico Pinto (ex aequo)
Eurico Pinto, de 53 anos, é vogal da direção para o hóquei em patins, cargo que assumiu em 2016, mas já acompanha há décadas a modalidade, nomeadamente acompanhando o seu pai, o histórico Ilídio Pinto. A secção conquistou em 2016/17 os três títulos nacionais seniores em disputa.

Dirigente do Ano: Alípio Jorge Fernandes (ex aequo)
Alípio Jorge Fernandes, de 68 anos, é vice-presidente, tendo a seu cargo as filiais e delegações que tão bem espalham o nome do clube por Portugal e pelo Mundo. Para além disso, lidera o bilhar azul e branco, que teve uma época gloriosa, que culminou com o título europeu. É ainda atleta da secção, com dezenas de conquistas.

Funcionário do Ano: Francisco J. Marques
Nasceu em Miranda do Douro, em 1966, e tornou-se portista por influência dos avós e jornalista em 1990, tendo passado por Público, Jornal de Notícias e Agência Lusa. É funcionário do FC Porto desde 2011, sendo atualmente diretor de comunicação e informação.

Sócio do Ano: Artur Santos Silva
Sócio desde 1954, recebeu a Roseta de Ouro em 2005. O sócio n.º 821 é presidente do Conselho de Administração do Banco BPI e presidente do Conselho Geral da Universidade do Porto.

Projeto do Ano: App FC Porto
Integrada no processo de transformação digital que está a decorrer no FC Porto, é atualmente um meio privilegiado de contacto com os sócios e adeptos. Recebeu recentemente o prémio ACEPI para a melhor App Cultura & Desporto em Portugal.

Parceiro do Ano: Banco Carregosa
Sediado no Porto, está em atividade desde 1833, sendo a casa financeira mais antiga da Península Ibérica. Como parceiro do clube, liderou a primeira emissão de papel comercial do FC Porto.

Casa do FC Porto Nacional: Casa da Póvoa de Lanhoso
Em atividade desde 2003, a Casa do FC Porto da Póvoa de Lanhoso ganhou nova vida em 2014. A delegação n.º 78 do FC Porto tem 347 sócios e uma atividade intensa.

Casa do FC Porto Internacional: Casa de Bruxelas
A Casa do FC Porto de Bruxelas, delegação n.º 11, tem 218 sócios e representa o clube na Bélgica desde 1994. Tem uma equipa de futebol que venceu vários campeonatos amadores com as nossas cores.

Carreira: José Mário
Tem 66 anos, iniciou a sua carreira como enfermeiro em 1975 e está no FC Porto desde 2000. Acompanhou de perto a equipa de futebol na conquista de vários títulos, sendo elogiado pela sua fidelidade, confiança e dedicação.

Recordação do Ano: Américo Lopes
Tem 84 anos e esteve ligado ao FC Porto durante toda a carreira. Na década de 1950, como guarda-redes de excelência, foi campeão nacional, venceu a Taça de Portugal e representou a seleção nacional.

Notícias Relacionadas
20-11-2017

O que não correu bem no Dragão e o sonho de Sérgio Conceição

O jogo da primeira jornada deste grupo G da Liga dos Campeões, em que o Besiktas surpreendeu o FC Porto no Dragão (1-3),…

Ver mais
20-11-2017

Quaresma: “Serei do FC Porto até morrer”

Ricardo Quaresma anteviu o jogo entre Besiktas e FC Porto, referente à quinta jornada da fase de grupos da Liga dos…

Ver mais
20-11-2017

Ricardo: “Não vamos jogar para o empate”

Um empate com o Besiktas, na Turquia, no jogo desta terça-feira (17h00 de Portugal Continental), deixa o FC Porto a…

Ver mais
Fechar