0

Pinto da Costa, presidente do FC Porto, concedeu uma entrevista ao jornal O Jogo

A edição desta terça-feira do diário desportivo O Jogo traz a primeira parte de uma grande entrevista a Pinto da Costa, na qual o presidente do FC Porto aborda a época que termina no final deste mês. Pinto da Costa tece duras críticas ao trabalho de algumas equipas de arbitragem e não tem dúvidas de que o VAR também teve uma influência decisiva no previsível desfecho do campeonato. A segunda parte da entrevista sai esta quarta-feira.

A época do FC Porto
“Ganhámos a Supertaça, que é sempre um troféu importante, perdemos a Taça da Liga na final e nos penáltis, estamos na luta até ao último dia pelo campeonato e estamos na final da Taça de Portugal. Para quem esteve quatro anos sem ganhar nada, não pode ser considerada uma época má. Para as nossas expectativas e desejos, que é ganhar tudo ou quase tudo, perdendo o campeonato haverá uma certa frustração. Mas também temos de ver como é que perdemos o campeonato.”

A reta final do campeonato
“O FC Porto teve um empate anormal em Vila do Conde porque dois penáltis claríssimos não foram marcados. Houve uma influência direta da arbitragem e do VAR nesse empate. Depois do clássico com o Benfica, o campeonato decidiu-se em três sítios: Vila da Feira, Braga e Vila do Conde. São três jogos onde ainda gostava de saber quem, a partir daí, foi buscar os padres à sacristia? Foi em 1958, mas hoje ainda se fala no Calabote, daqui a 30 anos ainda se vão lembrar que o campeonato de 2019 foi decidido na Vila da Feira, em Braga e em Vila do Conde. Esta é a realidade.”

Injustiça no título
“O campeonato decidiu-se dentro e fora do campo, pois também se decidiu no VAR. Se o Benfica ganhar com dois ou três pontos de avanço e em três jogos foi beneficiado em nove pontos, como pode haver justiça? O Benfica teve bons momentos, o Sporting também. No início, o Sporting de Braga foi a equipa que melhor jogou, e o FC Porto. Justiça tendo na memória o que se passou na Vila da Feira, Braga e Vila do Conde? Os portistas que viveram isto vão lembrar-se daqui a 20 anos.”

Os e-mails do Benfica
“O que acho engraçado é que aquilo que foi conhecido dos e-mails é gravíssimo. E a primeira tese do Benfica é que aquilo era falso, inventado. Entretanto acabou essa tese. É tudo verdadeiro, mas ninguém se preocupa em analisar e em julgar. No FC Porto não se sabe quem nos mandou os e-mails. Só estão preocupados com quem é que revelou.”

O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.