FCP logo
0

"Bês" portistas tornam a provar o sabor amargo da derrota, após seis jogos de invencibilidade

Chegou ao fim a série positiva do FC Porto B. Após quatro vitórias e dois empates nos últimos seis jogos, contra alguns emblemas do cimo da tabela, a formação secundária dos Dragões perdeu (1-2), esta tarde, em Vila Nova de Gaia frente à vizinha Oliveirense. Com este resultado, os Unionistas são uma das equipas a ultrapassar os azuis e brancos na classificação. O conjunto de Rui Barros é agora 13.ª classificado, a dois pontos do adversário de hoje, do GD Chaves e do Académico de Viseu.

Foram os de Oliveira de Azeméis quem entrou melhor no encontro, com três oportunidades claras para marcar nos 20 minutos iniciais. Se Agdon, melhor marcador da LigaPro, falhou a primeira, as duas chances que se seguiram só não deram em golo porque na baliza portista esteve um enorme Ricardo Silva. Aos 29', o guardião dos Dragões nada pôde fazer quando, após cruzamento na esquerda, Sérgio Ribeiro apareceu solto ao primeiro poste e abriu o ativo para os visitantes. O FC Porto B reagiu de imediato, numa belíssima jogada de entendimento entre João Mário, Musa Yahaya e Afonso Sousa, que viria a marcar pela sexta vez no campeonato. 

Os azuis e brancos voltaram em bom plano do intervalo, tiveram duas oportunidades para faturar, contudo voltou a ser Agdon a dispor da primeira chance de golo. Novamente no um para um com Ricardo Silva, o nove da Oliveirense tornou a falhar o alvo. Entre os minutos 69 e 74, dois remates cruzados de João Mário, um de cada lado do ataque, proporcionaram excelentes defesas ao experiente Coelho. Foi já sob um dilúvio torrencial que, aos 80', Agdon apareceu isolado e, de cabeça, desta feita não perdoou. Estava feito o 1-2, o FC Porto corria atrás do prejuízo - como prova a troca de Mor Ndiaye por Madi Queta - e os seus atletas já pensavam mais com o coração do que com a cabeça. Até ao triplo apito, os "bês" tentaram sucessivamente restabelecer o empate mas sempre sem sucesso.

Na próxima jornada (24.ª), a equipa B do FC Porto viaja até Rio Maior para defrontar o Vilafranquense, o primeiro clube acima da linha de água.

FICHA DE JOGO

FC PORTO B-UD OLIVEIRENSE, 1-2
LigaPro, 23.ª jornada
1 de março de 2020
Estádio do Pedroso, Vila Nova de Gaia

Árbitro: Gustavo Correia
Assistentes: Tiago Costa e Inácio Pereira
Quarto árbitro: Marco Cruz

FC PORTO B: Ricardo Silva; Musa Yahaya, Nahuel Ferraresi, Gonçalo Brandão, Luís Mata (cap.); Mor Ndiaye, Rodrigo Valente, Fábio Vieira; Afonso Sousa, João Mário e Taddeus Nkeng
Substituições: Rodrigo Valente por Boris Enow (55m), Afonso Sousa por Ángel Torres (72m) e Mor Ndiaye por Madi Queta (83m)
Não utilizados: Francisco Meixedo, Pedro Justiniano, Diogo Bessa e Diogo Ressurreição
Treinador: Rui Barros

UD OLIVEIRENSE: Júlio Coelho; Leandro Silva, Sérgio Silva, Michael Douglas, Ricardo Tavares; Fabinho, Diogo Clemente, Filipe Gonçalves, Sérgio Ribeiro; Cephas Malele e Agdon
Substituições: Sérgio Ribeiro por Miguel Silva (71m), Cephas Malele por Serginho (76m) e Agdon por Neto Costa (90+2m)
Não utilizados: Bruno Vale, Pedro Kadri, Elízio Albues e Tito
Treinador: Pedro Miguel

Ao intervalo: 1-1
Marcadores: Sérgio Ribeiro (29m), Afonso Sousa (33m) e Agdon (80m)
Disciplina: Cartão amarelo a Diogo Clemente (16m), Cephas Malele (73m), João Mário (79m) e Leandro Silva (90+4m)

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.