FCP logo
0

Luis Díaz destacou a prestação coletiva no rescaldo da goleada por 5-0 ao Moreirense

Foi um FC Porto de mão cheia aquele que se apresentou na tarde deste domingo no Estádio do Dragão. De volta a casa para a sexta ronda da Liga, os azuis e brancos venceram o Moreirense por expressivos 5-0 e colocaram pressão sobre os rivais mais diretos na luta pela liderança. Após a conclusão de uma partida que terminou com goleada e sorrisos nas bancadas, Luis Díaz deu os parabéns aos companheiros de equipa pela “atitude e personalidade” com que entraram em campo para realizar um “bom trabalho”. O melhor marcador do campeonato destaca a “ambição, o querer” e o facto de nunca se conformar como elementos fulcrais para a boa forma que tem vindo apresentar.

Luis Díaz
“Os meus colegas estão todos de parabéns. Saímos todos para o campo com muita atitude e personalidade. Eles estão de parabéns pelo bom trabalho. O mister trata sempre de nos relembrar da atitude que temos de ter e nós entrámos com essa ideia no pensamento. Cumprimos dentro do campo e por isso saímos vitoriosos. Esse clique faz parte da nossa atitude, sabemos da capacidade que temos, o trabalho que temos vindo a fazer e agora temos que descansar para nos mantermos assim. A ambição, o querer e o facto de nunca me conformar fazem parte da minha carreira. É muito especial ver estes adeptos colombianos aqui, vou levá-los no meu coração e é muito importante termos ganho.”

Mehdi Taremi
“Isto é o FC Porto. Temos de jogar assim em todos os jogos. Queremos olhar para este jogo e repetir este trabalho. Foi um bom jogo para mim e para o FC Porto. Ganhámos, precisava dos golos e de os marcar. O nosso foco está sempre na liderança e estamos confiantes para o próximo jogo. Queremos melhorar sempre.” 

Fábio Vieira
“Cabia-nos a nós as despesas do jogo, tínhamos de ir para cima do adversário em busca do golo. A primeira parte não foi fácil, mas na segunda melhorámos e conseguimos um bom resultado. Este prémio tem muito significado para mim, fiz três assistências e estou muito feliz por isso. É sempre bom ser reconhecido, muitos de nós estiveram bem, tivemos uma excelente atitude, deram o máximo, eu tive a felicidade de fazer três assistências, mas houve outros que fizeram dois golos. Tínhamos que nos manter iguais a nós próprios, ter paciência com bola, eles tinham muita gente atrás e essa foi a chave do jogo.”

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.