FCP logo
0

FC Porto venceu em Guimarães, por 2-1, e reduziu para um ponto a distância que o separa da liderança do campeonato

O FC Porto bateu este domingo o Vitória de Guimarães (2-1), no Estádio do Afonso Henriques, reduzindo para um ponto a diferença que o separa da liderança da Liga NOS. Um autogolo de Douglas (10m) e Marega (60m) perfizeram o triunfo dos Dragões, que passam a somar 53 pontos, menos um do que o Benfica.

A equipa comandada por Sérgio Conceição protagonizou uma entrada verdadeiramente avassaladora e demorou apenas dez minutos a inaugurar o marcador no D. Afonso Henriques: Luis Díaz lançou Zé Luís, o avançado cabo-verdiano cruzou atrasado e Sérgio Oliveira apareceu de rompante a rematar forte de pé esquerdo. A bola foi à trave, bateu no corpo de Douglas e rolou caprichosamente para dentro da baliza. O golo foi, e muito bem, atribuído ao guarda-redes do Vitória de Guimarães, mas a jogada que lhe dá origem é digna de registo.

Do outro lado, Marcano teve uma ação absolutamente decisiva, negando o golo a Marcus Edwards sobre a linha quando as hostes vimaranenses já se preparavam para festejar o empate (18m). No lance imediatamente seguinte, Pêpê obrigou Marchesín a aplicar-se (19m). Por esta altura, o ritmo era elevadíssimo e a intensidade não lhe ficava nada atrás. Já perto do intervalo, Marega não deu o seguimento que se exigia a um contra-ataque bem conduzido por Otávio: em boa posição, o maliano rematou ao lado e perdeu uma excelente oportunidade para aumentar a diferença (40m).

O descanso fez melhor ao Vitória de Guimarães, que chegou ao empate apenas quatro minutos volvidos na etapa complementar: Ola John cruzou da esquerda e Bruno Duarte apareceu solto de marcação a cabecear para o 1-1 (49m). A resposta portista não tardou e foi assinada por Marega, com muita classe, refira-se. Lançado por Mbemba, o número 11 dos Dragões dominou a bola e picou-a por cima de Douglas à saída do guardião vimaranense, recolocando o FC Porto na liderança do marcador ainda com muito tempo para jogar em Guimarães (60m).

Marega voltou a estar em foco quando solicitou a substituição após ser vítima de insultos racistas por parte de alguns adeptos do Vitória de Guimarães. Sérgio Conceição e os colegas de equipa ainda tentaram demover o avançado maliano, mas este acabou mesmo por deixar o relvado devido a uma situação triste e que deve fazer corar de vergonha o clube vimaranense e o futebol português. As incidências lamentáveis uniram ainda mais o FC Porto, que viu Tecatito Corona desperdiçar uma oportunidade flagrante para aumentar para 3-1 (82m).

Já em período de compensação, Davidson ameaçou novo empate com um remate acrobático, mas a bola saiu por cima da baliza defendida por Machesín (90m+6). O FC Porto segurou a vitória com unhas e dentes e saiu de Guimarães a um ponto da liderança do campeonato. A luta pelo título está mais intensa do que nunca.

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.