FCP logo
0

A Direção liderada por Pinto da Costa quer formar cada vez mais jogadores de excelência e à FC Porto

Reeleito recentemente para mais um mandato de quatro anos, Jorge Nuno Pinto da Costa insistiu na qualidade da formação do FC Porto e garantiu que seria uma aposta forte para o futuro próximo. Assim será, como confirmam Fernando Gomes, o responsável máximo pela formação do FC Porto, António Natal, que assume a função de coordenador técnico, e João Pinto, o eterno capitão portista que será o elo de ligação entre todos os escalões.

Não faltam antigas glórias do FC Porto na estrutura, mas a partir de agora também há espaço para Jaime Magalhães, que fará parte do staff da equipa de Sub-15, cujo treinador em 2020/21 será Nuno Pimentel. No que diz respeito aos Sub-17, continuarão a ser comandados por Ricardo Malafaia, que assim se mantém no banco portista. José Tavares, antigo coordenador da formação do FC Porto, vai assumir o comando técnico da equipa de Sub-19.

Fernando Gomes (diretor do futebol de formação)
“O nosso clube é um clube que se diferencia dos outros porque não para no tempo e, muitas vezes, até luta contra o tempo. Queremos, com este início de um novo ciclo, melhorar ainda mais a nossa formação. O FC Porto é um clube com uma cultura única do mundo e é essa cultura que, com o tempo, desenvolve os jovens talentos para integrarem a equipa principal. A cultura é feita pelo capital humano e, nesse sentido, esta equipa propôs também um investimento maior no capital humano, isto é, técnicos especializados em várias áreas para a formação. O FC Porto nunca teve fronteiras no futebol. A formação será sempre importante para o rendimento desportivo e financeiro do clube e existe uma ligação grande a Sérgio Conceição e à equipa principal. Queremos ter mais gente a transmitir a identidade e a mística do FC Porto aos mais jovens. Já tínhamos cá o António Frasco, uma grande referência do clube que vai fazer parte da equipa de Sub-19, e o José Semedo, que vai integrar a equipa de Sub-17. Há ainda a entrada do Jaime Magalhães, que também é uma grande referência do clube e que vai fazer parte da equipa de Sub-15.”

António Natal (coordenador técnico da formação)
“A formação dos recursos humanos é algo que nos preocupa muito, no bom sentido, claro. Vamos atribuir uma grande importância na formação do treinador à FC Porto e, para isso, vamos apostar na formação interna e externa. Não podemos esquecer que, neste momento, temos mais de 400 jovens a jogar futebol aqui e mais de 100 especialistas em diferentes áreas como a nutrição, a saúde, o treino e a psicologia, entre outras coisas. Todas estas pessoas têm que trabalhar conjuntamente. Queremos formar jogadores de excelência, como deve ser um jogador à FC Porto. Temos prevista a renovação e instalação de alguns equipamentos que nos permitam conhecer em maior detalhe os jogadores. Apostamos cada vez mais na preparação individual dos jogadores. Queremos levar o máximo de jogadores possível à equipa principal.”

João Pinto (coordenador-adjunto da formação)
“Acima de tudo, a minha função é explicar e transmitir aos jovens jogadores aquilo que é a identidade do clube e a tal mística que tem. É importantíssimo passar-lhes isso para que saibam o que é a mística do FC Porto. Tendo eles tantas referências do clube por perto, podem aprender com eles e as coisas podem tornar-se mais fáceis. Os jovens jogadores têm de saber a vontade que o FC Porto tem de ganhar todos os jogos.”

Relacionado com

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.