FCP logo
0

Zaidu e Sérgio Oliveira assinaram os golos do FC Porto em Marselha (2-0) na quarta jornada do Grupo C da Liga dos Campeões

O FC Porto deu um passo importantíssimo rumo aos oitavos de final da Liga dos Campeões ao vencer nesta quarta-feira o Marselha (2-0), no Stade de Marseille, em França, na quarta jornada do Grupo C. Numa noite emotiva, Zaidu (39m) e Sérgio Oliveira (72m), de penálti, foram os marcadores de serviço num triunfo que tem obviamente uma dedicatória especial. Com este resultado, a duas jornadas do fim desta fase de grupos, o FC Porto soma nove pontos, menos três do que o líder Manchester City e mais seis do que o terceiro classificado, o Olympiacos.

Numa noite de comoção para a família portista e para o futebol mundial, face aos falecimentos de Reinaldo Teles e Maradona, Marselha e FC Porto estiveram longe de proporcionar um grande espetáculo de futebol durante os primeiros 45 minutos, nos quais se lutou bem mais do que se jogou. À passagem do primeiro quarto-de-hora, Germain testou os reflexos de Marchesín e o guarda-redes internacional argentino do FC Porto respondeu à altura, tal como Mandanda perante o remate forte de Zaidu à entrada da área (37m), mas o reencontro entre ambos teria um desfecho diferente.

Na sequência de um canto batido por Sérgio Oliveira, Marko Grujic subiu mais alto do que toda a gente e cabeceou contra as costas de um jogador do Marselha, mas a bola sobrou caprichosamente para Zadiu. O lateral-esquerdo do FC Porto, em plena pequena área, ainda permitiu uma defesa ao guardião francês, mas à segunda não perdoou e estreou-se a marcar com a camisola do FC Porto em plena Liga dos Campeões (39m). Os Dragões de Sérgio Conceição continuam a ser particularmente fortes nos lances de bola parada e foi assim que chegaram ao 1-0 registado ao intervalo.

A etapa complementar não fugiu muito à toada que marcou a inicial, mas o cenário ficou diferente a partir do momento em que Marko Grujic viu o segundo cartão amarelo e respetivo vermelho, deixando o FC Porto em inferioridade numérica (67m). Pouco depois, também o Marselha ficou com dez jogadores em campo, mas com a agravante de Balerdi ter cometido penálti sobre Marega (70m). Chamado a bater o castigo máximo, Sérgio Oliveira não vacilou e assinou o 2-0 para os campeões nacionais, conferindo maior conforto à equipa portista com sensivelmente 20 minutos para jogar (72m).

Os Dragões não deixaram de procurar o 3-0, mas sem nunca colocar em causa a preciosa vantagem de dois golos numa jornada que pode ser determinante para as contas deste grupo. O FC Porto não mais deixou fugir a vitória e voltou a dar mais uma tremenda demonstração de categoria na mais importante competição de clubes do mundo, na qual é o único emblema português com verdadeira dimensão de Champions. O destinatário óbvio deste triunfo só pode ser um: o nosso querido e eterno Reinaldo Teles, um nome indissociável da história de vitórias sem igual do FC Porto.

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.