FCP logo
0

Miguel Martins antevê a receção ao Aalborg (quinta-feira, 19h45), dos oitavos de final da Liga dos Campeões

Depois da vitória frente ao Madeira SAD, o FC Porto vira-se agora para a Liga dos Campeões, em que vai defrontar os dinamarqueses do Aalborg (quinta-feira, 19h45, Porto Canal/FC Porto TV), em encontro da primeira mão dos oitavos de final, no Dragão Arena. Miguel Martins reconheceu que o adversário é “uma das melhores equipas do mundo no contra-ataque, no ataque rápido, em transição”, mas o foco estará em “anular a transição ofensiva deles”, “passar estes oitavos de final e fazer ainda mais história neste grande clube”. Num olhar geral sobre a eliminatória, o 10 portista considera o FC Porto favorito: “É curioso porque, no ano passado, íamos estar nos oitavos de final contra o Aalborg, é curioso voltar contra eles, já tinha falado disso, éramos favoritos, continuo com a mesma opinião e temos que passar para ir aos quartos de final”.

A presença nos oitavos de final da Liga dos Campeões
“Acho que é histórico para este clube. Aos poucos vamos elevando o nome do FC Porto a nível europeu, é importante estar na Liga dos Campeões, que é a maior prova europeia, e poder ir aos oitavos de final. Seria ainda melhor se vencêssemos e pudéssemos ir aos quartos de final. É curioso porque, no ano passado, íamos estar nos oitavos de final contra o Aalborg, é curioso voltar contra eles, já tinha falado disso, éramos favoritos, continuo com a mesma opinião e temos que passar para ir aos quartos de final”.

O adversário
“Sabemos que é uma das melhores equipas do mundo no contra-ataque, no ataque rápido, em transição. Sabemos também que é uma excelente equipa, que tem excelentes jogadores, alguns foram, inclusive, Campeões do Mundo pela Dinamarca. Temos de estar ao mais alto nível, focarmo-nos muito na tarefa defensiva e em anular a transição ofensiva deles”.

O FC Porto como símbolo do andebol português
“O apuramento para os Jogos Olímpicos foi incrível, é o auge na carreira de qualquer atleta, e ficou provado que é fruto do trabalho feito nos clubes. O FC Porto dá imensos jogadores à seleção, o sete para seis já foi muito falado como sendo a base do FC Porto e acho que estamos num excelente caminho, podemos passar estes oitavos de final e fazer ainda mais história neste grande clube”.
 

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.