FCP logo
0

O FC Porto perdeu em Liverpool, por 2-0, na quinta jornada do Grupo B da Liga dos Campeões

O FC Porto perdeu nesta quarta-feira diante do Liverpool, por 2-0, em jogo da quinta jornada do Grupo B da Liga dos Campeões. À entrada para a sexta e última ronda, os Dragões são segundos classificados, com cinco pontos, mais um do que Milan e Atlético de Madrid. FC Porto-Atlético de Madrid e Milan-Liverpool são os jogos da derradeira jornada.

O FC Porto subiu ao relvado de Anfield com uma personalidade digna de registo e aos oito minutos já podia estar em vantagem: Otávio recuperou a bola em zona adiantada do meio-campo do Liverpool e cruzou para a cabeça de Mehdi Taremi num lance que quase originou um autogolo de Joël Matip. A entrada fulgurante dos Dragões conheceria novo capítulo pouco depois com uma cavalgada de Luis Díaz que só não deu golo de Otávio porque o médio luso-brasileiro, em posição privilegiadíssima, atirou ao lado (12m). O Liverpool sentiu muitas dificuldades para contrariar a organização defensiva do FC Porto, mas numa das vezes em que a conseguiu desmontar, chegou ao golo por intermédio de Sadio Mané (37m).

Depois de escrutinar o lance, o VAR não deixou passar em claro a posição adiantada do avançado senegalês e o marcador voltou ao nulo, que poderia ter sido alterado por Mehdi Taremi ainda antes do intervalo. Lançado por Otávio, o internacional iraniano optou pelo passe atrasado e não pelo remate no frente a frente com Alisson, permitindo o corte da defesa inglesa (42m). Tal como na etapa inicial, também na complementar pertenceu ao FC Porto a primeira grande oportunidade para marcar: na sequência de um livre batido por Sérgio Oliveira, a bola ficou caprichosamente nos pés de Matheus Uribe e o médio colombiano rematou em rotação, ficando a centímetros de bater Alisson (49m). Não marcou o FC Porto, marcou o Liverpool.

Em menos de 20 minutos, dois grandes golos de Thiago Alcântara (52m) e Mohamed Salah (72m) tornaram a tarefa portista ainda mais hercúlea, mas os Dragões mereciam bem mais do que uma derrota por 2-0 em Anfield, tantas foram as oportunidades criadas numa exibição cheia de personalidade, que só não resistiu ao desperdício no ataque e à genialidade de Thiago Alcântara e Mohamed Salah.

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.