FCP logo
0

O FC Porto venceu inapelavelmente em Portimão, por 3-0, na abertura da 13.ª jornada do campeonato

O FC Porto venceu nesta sexta-feira o Portimonense (3-0), no Portimão Estádio, no jogo que abriu a 13.ª jornada da Liga Portugal Bwin. O triunfo dos Dragões foi construído com um autogolo de Pedro Sá (45m+3) e com golos de Vitinha (70m) e Otávio (75m). O FC Porto mantém-se assim na liderança da prova e passa a somar 35 pontos, mais três do que o Sporting, que tem menos um jogo disputado.

O Portimonense entrou com a motivação nos píncaros e dispôs da primeira grande oportunidade para mexer com o marcador, mas Diogo Costa foi monstruoso na saída aos pés de Fabrício, isolado por uma má abordagem de Mbemba (6m). A partir daqui, só deu FC Porto. O susto inicial despertou os Dragões e os algarvios quase deixaram de existir ofensivamente, tal foi a superioridade portista até ao intervalo. Luis Díaz, sempre ele, quase abriu o ativo em dois lances consecutivos (12m e 13m), mas no primeiro rematou à figura e no segundo viu Pedrão negar-lhe o golo. Face às muitas investidas do FC Porto à área do Portimonense, o golo parecia uma questão de tempo.

No último lance da primeira parte, na sequência de uma falta sofrida por Evanilson mesmo em cima da área, Luis Díaz assumiu a cobrança do livre direto e contou com um desvio caprichoso de Pedro Sá para colocar o FC Porto em vantagem (45m+3). A intervenção do médio algarvio tornou infrutífero o voo de Samuel Portugal, traído pelo colega de equipa mesmo antes de Manuel Oliveira apitar para o descanso. A etapa complementar começou com Fahd Moufi a negar o 2-0 a Mbemba, quase em cima da linha de golo, na sequência de um canto batido por Vitinha em que Otávio apareceu a desviar ao primeiro poste (48m). Não foi desta, mas não deixaria de o ser mais à frente.

Já depois de Fali Candé ter obrigado Diogo Costa a aplicar-se com um remate de longe (65m), o FC Porto ganhou finalmente maior conforto no marcador: Luis Díaz iniciou a jogada, que também passou por Mehdi Taremi e Evanilson, e Vitinha finalizou-a com mestria, estreando-se a marcar pela equipa principal em jogos oficiais (70m). Apenas cinco minutos volvidos, em mais uma demonstração da qualidade tremenda que este FC Porto tem apresentado, Otávio, servido por Mehdi Taremi, colocou a cereja no topo do bolo com um chapéu fenomenal sobre Samuel Portugal (75m). Foi o ponto de exclamação em mais uma grande vitória do coletivo portista.

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.