FCP logo
0

Sérgio Conceição manteve-se sério na abordagem ao último jogo do campeonato frente ao Estoril (sábado, 18h00)

Sérgio Conceição entrou pela primeira vez campeão nacional na sala de imprensa do Olival para antever o 34.º e último jogo do campeonato, frente ao Estoril (sábado, 18h00, Sport TV), mas mostrou-se sério e focado em alcançar os últimos três pontos do ano antes de festejar.

O treinador azul e branco começou, de forma perentória, por explicar que “a festa é depois do jogo. Temos um jogo para fazer, preparámos este jogo com o espírito com que preparámos muitos outros, porque já preparámos muitos em cima de vitórias e é sempre mais agradável, com a particularidade agora de sermos já campeões. Isso não invalida a forma como temos de entrar no jogo e de olhar para o jogo. Não pensamos em recordes que possam advir de um bom resultado, mas estamos concentrados na vitória que poderá coincidir com o máximo de pontos, o que me deixa extremamente feliz. O importante é dar mais essa alegria, os adeptos do FC Porto querem festejar o título em cima de uma vitoria. Eu utilizo os jogadores que acho bem, sei que há alguns que não foram utilizamos, mas vamos vendo em função do que é o jogo. O Estoril é um adversário difícil, uma equipa que vem da segunda divisão e que faz o que o Estoril fez não é fácil, é de louvar”. Esse facto de sermos campeões nacionais trouxe uma maior alegria antes e depois do treino, porque durante o treino não existe, a minha azia é exatamente igual. A preparação do jogo foi muito séria. Os jogadores merecem ser felizes porque trabalharam para isso”.

Questionado sobre o seu futuro, o mister afirmou que “o meu futuro é amanhã, depois a final da Taça e olhar para o futuro dos jovens. Tudo que é o mercado fica ao pé do Dragão, o cão que está ali à porta do Olival”. Sobre alguma dificuldade de se expressar perante o tamanho mar azul que esteve à volta do Dragão, brincou: “Fiquei sem palavras porque bebi duas ou três cervejas, emocional por ver a capacidade que uma equipa futebol tem de meter tanta gente feliz, é incrível. Em todos os títulos de campeão sinto uma emoção enorme. Somos gente brava, mas que temos coração e em alguns momentos vem a lágrima ao olho”.

Conceição lamentou também o “episódio triste” que decorreu na noite de sábado, tendo ainda deixado uma bicada à imprensa nacional: “Foi um episodio triste, ninguém gosta de ver o que aconteceu. Foi o combustível para que muita da imprensa falasse muito de cenas lamentáveis, mas não se falou do mérito da equipa do FC Porto na conquista de mais um campeonato. Quero condenar, isso não é futebol e não quero ir por aí”.

Numa rara autoavaliação pública, o técnico explicou ainda que as pessoas não dissociam a sua personalidade de jogador à de treinador: “Quando olham para o Sérgio Conceição, olham para a vontade, a raça. Não dissociam a minha pessoa de jogador à de treinador. A minha evolução tem que ver com o meu percurso, com os diferentes grupos que fui apanhando, do que vou percebendo de cada indivíduo para que o coletivo seja mais forte. Sou apaixonado por aquilo que faço, sou muito dedicado, não sei tudo, mas as coisas têm corrido bem, temos conseguido juntar à valorização dos jogadores títulos e continuo nesta aprendizagem contínua. Não gosto de falar de mim, mas há muito mais para além do que o SC jogador a que me ligam”.

Por último, Sérgio Conceição abordou as acusações provenientes do final do jogo frente ao Sporting, mais um assunto que serviu para não se falar do título durante a semana: “Perturba-me falar mais de outras coisas que da conquista de um título. Tenho muita dificuldade em falar porque não sei o que aconteceu, não estive presente. Estive dez segundos com o Rui, fui ver o que se passava. Não pode haver um polícia ou delegado da Liga ou imagem que possam dizer que eu fiz isto ou aquilo que é relatado na acusação, não tenho a dizer mais nada. A acusação é feita com base do testemunho de cinco pessoas ligadas ao Sporting”.

Veja aqui, na íntegra, a conferência de imprensa de Sérgio Conceição.

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.