FCP logo
0

Jorge Nuno Pinto da Costa entregou o galardão a Fernando Madureira

A devoção dos Super Dragões ao FC Porto é merecedora de um prémio. Em março, a mais antiga claque portista viu-se impedida de apoiar as equipas azuis e brancas no interior dos recintos desportivos. Mesmo assim, o grupo fundado em 1986 continuou a seguir o emblema da Invicta pelo país fora ao longo dos meses seguintes e provou ser um elemento fundamental na conquista do campeonato e da Taça de Portugal por parte dos heróis da Dobradinha. No dia do 127.º aniversário do FC Porto, os Super Dragões recebem o Dragão de Ouro para Parceiro do Ano.

“É com enorme satisfação que, em nome dos Super Dragões, recebo este troféu. Com muito orgulho e muita alegria, estamos numa fase atípica em que não podemos apoiar o clube dentro dos estádios, fizemos isso no final da última época e no início desta, desde fora dos estádios. É com enorme orgulho que recebo este prémio. Quero dizer que este prémio é de todos que, ao longo destes 34 anos deram a vida pelo clube e pela claque, sempre em prol do FC Porto. Como disse o presidente, este prémio é o reconhecimento do nosso trabalho, dedicação e empenho. É com enorme alegria que recebo este troféu. Quero dedicar a todos os Super Dragões que, durante estes 34 anos, fizeram parte da história desta claque e também aos que, entretanto, já partiram. É desde 1986 e até sempre”, afirmou Fernando Madureira na entrega do galardão que teve a bancada Sul do Estádio do Dragão como cenário.

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.