FCP logo
0

Avançado de 36 anos volta a vestir de azul e branco e vai integrar o plantel da equipa B

Silvestre Varela está de regresso ao FC Porto. O avançado, de 36 anos, assinou um contrato válido por uma temporada, até 2022, e vai integrar o plantel da equipa B em 2021/22, no qual será um dos elementos no lote de capitães. A longa e profícua ligação de Silvestre Varela ao FC Porto começou no verão de 2009, quando deixou o Estrela da Amadora para se tornar Dragão.

De azul e branco, o avançado cumpriu cinco épocas consecutivas até ser emprestado a West Bromwich (Inglaterra) e Parma (Itália) em 2014/15. Antes disso, fez parte, por exemplo, do FC Porto de André Villas-Boas que conquistou tudo o que havia para conquistar em 2010/11. Em 2015/16, Silvestre Varela regressou à Invicta para mais uma época e meia no Dragão até se transferir para o Kayserispor, da Turquia, em janeiro de 2017. Nas duas últimas temporadas, vestiu a camisola da Belenenses SAD.

O palmarés de Silvestre Varela, que contempla 11 títulos, foi construído integralmente como jogador do FC Porto: cinco Supertaças, três campeonatos, duas Taças de Portugal e uma Liga Europa. A partir de agora, o avançado prepara-se para acrescentar qualidade e experiência ao plantel do FC Porto B, sendo também uma opção para a equipa principal sempre que Sérgio Conceição o entender.

Emoções fortes
“Estou muito feliz. É uma felicidade enorme poder regressar a uma casa que bem conheço, uma casa onde fui feliz. Não escondo que me traz uma emoção enorme voltar ao FC Porto e venho para ajudar com tudo aquilo que aprendi. Passei no FC Porto os momentos mais fantásticos da minha carreira e é aqui que quero continuar a fazer história. Sou jogador e adepto do FC Porto.”

O regresso ao Porto e ao Norte
“No último ano estive em Lisboa, mas a minha família vive cá no Norte e gosta cá do Norte. Não aguentei mais ficar longe da minha mulher e das minhas filhas e decidi que devia vir viver para o Norte, onde eu e a minha família nos sentimos bem. Desde que cheguei aqui que tive uma ligação muito forte com o Porto. Eu e a minha família adoramos a cidade e decidimos que é aqui que vamos viver.”

Experiência e sabedoria no FC Porto B
“Aquilo que me pediram e que vou fazer é passar a minha experiência e tudo o que aprendi aos mais jovens, pois já lá vão muitos anos de carreira. Quero fazer-lhes ver que nem sempre é fácil chegar ao topo, mas com trabalho e sacrifício, tudo é possível. É uma responsabilidade enorme, pois o FC Porto não escolhe um jogador qualquer para desempenhar este papel. Sinto-me com um grande desafio pela frente.”

A braçadeira de capitão
“Tem sempre um grande peso ser capitão do FC Porto. Isto não é uma equipa qualquer, é uma equipa de grande prestígio e de respeito. Estou muito feliz por me darem esta responsabilidade e vou fazer tudo para poder cumprir o que me pedem e ajudar em tudo o que é preciso.”

O número 81
“A minha mulher e as minhas filhas ajudaram-me a escolher o número e foi devido às datas de nascimento das minhas filhas: 8 e 18. Ficaram todas contentes.”

O cabeceamento de Falcao na final de Dublin
“Os adeptos não esquecem momentos como aquele e eu também não. Foram momentos inesquecíveis e emocionantes.”

O momento Kelvin
“Quando a bola entrou, ouviu-se no estádio um barulho diferente do que é normal. Acho que nunca mais vai acontecer e todos tivemos uma reação por assim dizer atípica, mas são momentos que ficam marcados e que ninguém esquece.”

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.