FCP logo
0

Jorge Nuno Pinto da Costa elogiou a equipa de andebol que entregou a oitava Supertaça no Museu

Os novos recordistas de Supertaças em Portugal (são já oito os troféus) entregaram a mais recente taça no Museu FC Porto e ouviram as palavras elogiosas de Jorge Nuno Pinto da Costa. O presidente do FC Porto comparou o plantel azul e branco a outro grupo no clube que, antigamente, na “variante do andebol de onze, ano após ano, vencia sempre”. Pinto da Costa elegeu então os novos “Campeoníssimos”, uma palavra que contém, segundo o dirigente máximo do clube, todo o seu apreço pelo trabalho desenvolvido na modalidade: “Nessa palavra está traduzido todo o apreço que tenho pelo vosso trabalho, pelo vosso querer, pela vossa solidariedade entre todos, pela maneira como vivem os jogos, desde os responsáveis e treinador a todos os jogadores, todos sentem e vibram de uma maneira que me toca e me entusiasma”. 

Também Sebastian Frandsen, guarda-redes que reforçou este ano o FC Porto, referiu que “é muito bom começar a época com uma vitória e com um título”, antes de Fábio Magalhães destacar a “vontade de ganhar sempre mais” do plantel: “Nunca baixamos os braços, nunca nos damos por satisfeitos e é incrível a força de
vontade deste grupo. É um orgulho enorme fazer parte destas conquistas e chegar a estes números com o FC Porto”.  O primeira linha português mostrou-se ainda ansioso “pelo primeiro jogo em casa, foi incrível sentir o apoio dos nossos adeptos e eles merecem vivenciar estas vitórias connosco porque são muito importantes no clube e para nós também”.

Jorge Nuno Pinto da Costa
“Quando eu era jovem, havia a variante do andebol de onze, que o FC Porto, ano após ano, vencia sempre. O nome desse grupo ficou registado na história do clube como “Os Campeoníssimos”. Mal pensava eu que, passados tantos anos, havia de estar, como Presidente do FC Porto, neste Museu a receber os novos Campeoníssimos. Vocês já não são só campeões, são, à imagem da outra geração, Campeoníssimos e nessa palavra está traduzido todo o apreço que tenho pelo vosso trabalho, pelo vosso querer, pela vossa solidariedade entre todos, pela maneira como vivem os jogos, desde os responsáveis e treinador a todos os jogadores, todos sentem e vibram de uma maneira que me toca e me entusiasma. Sigam o exemplo dos vossos antepassados, não se cansem de vencer e de ver os vossos adversários perder, mas, sobretudo, não se cansem de ser os fornecedores principais deste Museu. Desejo-vos a continuação de muitas vitórias, de vidas muito felizes num grupo admirável que eu muito estimo e que felicito mais uma vez.”

Sebastian Frandsen
“É muito bom começar a época com uma vitória e com um título, estou muito satisfeito. Nunca tinha entregue um troféu num Museu e estou muito feliz por termos ganho ontem. Tento desfrutar cada vez que entro em campo e procuro sempre lembrar-me porque jogo andebol, e jogo porque é divertido, é por isso que sorrio sempre. Quero ganhar mais troféus, claro, é sempre melhor vencer.”

Fábio Magalhães
“Este grupo prima pela vontade de ganhar sempre mais, nunca baixamos os braços, nunca nos damos por satisfeitos e é incrível a força de vontade deste grupo. É um orgulho enorme fazer parte destas conquistas e chegar a estes números com o FC Porto. Nós sabíamos que as coisas não estavam a funcionar na primeira parte na meia-final, principalmente no ataque porque a defesa estava bastante bem, e eu procurei trazer energia, felizmente correu-me bem e conseguimos dar a volta. Acho que está a correr muito bem a integração de novos elementos, é difícil não se adaptarem bem porque o grupo é fantástico e remamos todos para o mesmo lado. Estamos ansiosos pelo primeiro jogo em casa, foi incrível sentir o apoio dos nossos adeptos e eles merecem vivenciar estas vitórias connosco porque são muito importantes no clube e para nós também.”
 

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.