FCP logo
0

Médio ofensivo rubricou um contrato válido até 2027 com os Dragões

Aos 24 anos, encontrou o Norte e veio da equipa da Linha para o miolo do Dragão. André Franco é a terceira cara nova para 2022/23 depois de ter assinado contrato até 2027.

O trajeto futebolístico do novo camisola 20 do FC Porto começou a traçar-se no Sporting, clube em que completou praticamente toda a formação, à exceção da época 2015/16 em que esteve ao serviço dos Sub-19 do Belenenses. Em 2018/19, o Estoril recrutou o médio ofensivo para os Sub-23 e os seis golos em 29 jogos que o jovem assinou na primeira época convenceram os “canarinhos” a darem-lhe minutos na equipa principal na temporada seguinte.

2020/21 foi o ano de afirmação para o mais recente Dragão. Franco revelou-se uma peça determinante para a conquista da segunda divisão, que resultou na subida ao principal escalão do futebol português, e na caminhada até às meias-finais da Taça de Portugal. Em 2021/22, época de estreia na primeira liga, foi o maior destaque estorilista ao contribuir com onze golos e quatro assistências nas 33 jornadas da prova em que participou para o nono lugar da equipa.

Nas primeiras palavras com a camisola azul e branca, André Franco disse ser “um sonho” e um feito que o deixa “extremamente orgulhoso” ingressar num “clube da dimensão do FC Porto”. Uma decisão “muito fácil” para o médio ofensivo, que sabia “para onde queria ir”. Já na nova casa, o mais recente reforço dos azuis e brancos não tem dúvidas sobre o próximo passo: “Neste momento, tudo em que penso é começar a treinar, mostrar-me ao míster e fazer a minha estreia o mais rapidamente possível”.

O orgulho em representar o campeão nacional
“Muito feliz por este passo. Chegar a um clube grande é o sonho de qualquer jogador e chegar a clube da dimensão do FC Porto deixa-me extremamente orgulhoso.”

A mesma escolha desde o primeiro minuto
“Foi muito fácil a decisão. Assim que eu soube do interesse do FC Porto em comunicação com os meus agentes e com o Estoril, eu disse que queria aguardar e ver no que ia dar a proposta porque era para onde queria ir.”

O jogo do título que marcou o 20 portista
“Foi um jogo que nunca vou esquecer. Quando se joga numa equipa de menor dimensão, nunca se sabe se um jogo daqueles [frente a um grande] vai ser o último. Eu usufruí desse jogo e quando agora entrar em campo para jogar com esse ambiente, como vi há uns meses, será certamente marcante.”

A vontade de se mostrar de Dragão ao peito
“Neste momento, tudo em que penso é começar a treinar, mostrar-me ao míster e fazer a minha estreia o mais rapidamente possível.”

Relacionado com

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.