FCP logo
0

António Areia foi distinguido como Atleta de Alta Competição do Ano

Desde que chegou ao FC Porto em 2015, António Areia tem sido dos jogadores mais influentes e a última temporada não foi exceção. A pandemia interrompeu o percurso dos azuis e brancos no campeonato, na Taça de Portugal e na Liga dos Campeões, mas o ponta de 30 anos destacou-se em 30 jogos de todas as competições, nos quais apontou 112 golos, apresentando o quinto melhor registo portista. A cumprir a sexta época seguida ao serviço dos Dragões, António Areia já ajudou o FC Porto a conquistar um campeonato, uma Taça de Portugal e uma Supertaça.

Aos microfones da FC Porto TV e do Porto Canal, o andebolista mostrou-se grato pela honra de ser dragonado: “Receber este Dragão de Ouro representa muito. Antes de mais, obrigado ao presidente pelas palavras e obrigado, no geral, ao FC Porto, que me acolhe há seis anos. É a sexta época em que estou aqui e sinto-me mais do que em casa. Portanto deixo um agradecimento especial ao FC Porto. Queria também dar um agradecimento especial ao doutor Adelino Caldeira, ao engenheiro António Borges e ao professor José Magalhães, que apostaram muito na minha vinda para o FC Porto há seis anos atrás e, desde então, me dão um apoio incondicional no dia a dia. Sinto muito esse apoio desde que cá estou e por isso também estou muito agradecido e honrado por poder receber este Dragão de Ouro. Aproveito para o partilhar com os meus colegas de equipa que, nos últimos anos, têm feito um trabalho excecional e acho que esta distinção seria justamente entregue a qualquer um deles. Sinto-me lisonjeado por ter sido distinguido, mas partilho-a com eles, com os meus fisioterapeutas, técnicos de equipamentos, preparadores físicos e todos aqueles que nos acompanham diariamente. Por trás deste Dragão de Ouro está o meu suor e o meu trabalho, juntamente com o dos meus companheiros que me ajudam a crescer e a fazer com que o clube cumpra os seus objetivos. Gostava de dedicá-lo à minha namorada e à minha filha, também à minha família, que me acompanha ao longe e me dá apoio diário. Essencialmente os meus pais, as minhas irmãs e os meus avós que, com certeza, também vão ver.”

    O Portal do FC Porto utiliza cookies de diferentes formas. Sabe mais aqui.
    Ao continuares a navegar no site estás a consentir a sua utilização.